Fone: (41)99620-6720 | E-mail: contato@audiconsul.com.br | Chat online |

Plataforma Sage

Blog

Aposentadoria por tempo de contribuição do INSS: como ficará após a reforma da Previdência Social?

Com a Reforma da Previdência Social e a mudança no cálculo do fator previdenciário, as dúvidas sobre a aposentadoria por tempo de contribuição do INSS não param de crescer.

Aposentadoria por tempo de contribuição do INSS: como ficará após a reforma da Previdência Social?

Com a Reforma da Previdência Social e a mudança no cálculo do fator previdenciário, as dúvidas sobre a aposentadoria por tempo de contribuição do INSS não param de crescer.

Alguns acreditam que as alterações não serão benéficas, enquanto outros demonstram por meio de cálculos que o cenário pode sim ser bastantante vantajoso para quem esperar pela Reforma.

Quer entender melhor sobre o assunto? Nesse artigo falaremos das principais mudanças que ocorrerão para quem deseja se aposentar por tempo de serviço e se aguardar pelas mudanças será ou não positivo. Confira as dicas!

Aposentadoria por tempo de contribuição do INSS: entenda as mudanças


A aposentadoria por tempo de contribuição do INSS pode ser mais vantajosa a partir da aprovação da Reforma da Previdência, uma vez que a regra vigente considera apenas 80% dos maiores salários contando a partir de julho de 1994, enquanto pelas novas regras a média leva em consideração todos os salários.

Para exemplificar melhor, simulações foram realizadas com base no estudo feito pela Coordenação-Geral de Estatística, Demografia e Atuária da Secretaria de Previdência com colaboração de especialistas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A Reforma que se encontra em tramitação no Congresso foi a base para a realização dos cálculos e simulações, considerando homens e mulheres que já tem o direito adquirido de receber o benefício por tempo de contribuição.

Atualmente para aposentar por tempo de serviço é necessário ao homem apresentar no mínimo 35 anos de contribuição, enquanto a mulher precisa de 30 anos, sendo que professores, portadores de deficiência e trabalhadores rurais devem comprovar 5 anos a menos que os demais.

Com a aprovação da Reforma da Previdência, tais beneficiários teriam de contribuir  pelo mesmo período mais 50% do tempo que faltar na data da publicação da emenda.

Apesar de não parecer, mesmo demorando um pouco mais para aposentar, os valores a serem recebidos são maiores, pois segundo as regras atuais existe a consideração do fator previdenciário que impacta diretamente no resultado final.

Quer entender melhor como isso é possível? Confira nossos exemplos de acordo com o estudo no tópico a seguir!

Aposentadoria por tempo de contribuição do INSS:confira os cenários


Para entender  a aposentadoria por tempo de contribuição do INSS pode ser mais vantajosa para quem decidir aguardar pela Reforma, separamos alguns possíveis cenários. Confira:


1 . Uma mulher de 48 anos e média salarial de R$3.500,00, se considerarmos apenas os 80% dos salários mais altos, teria uma média 23% maior na regra de cálculo do que pelas normas atuais.

2 . Um homem com 53 anos e mesma média salarial citada acima teria 16% a mais no valor do seu benefício se aguardasse a Reforma da Previdência.


Segundo o estudo: “Os pesquisadores tomaram por hipótese que a média dos 20% menores salários de contribuição seja igual a um quarto (25%) da média calculada para os 80% maiores (R$ 875,00). Dessa forma, somando-se a média das 80% maiores remunerações com as 20% menores, os pesquisadores chegaram a uma média de salário de contribuição de R$ 2.975,00 e o valor do benefício, portanto, igual a R$ 2.305,63. Considerando-se a regra vigente, com aplicação do fator, o valor de benefício seria R$ 1.879,23, segundo a simulação.”


Aposentadoria por tempo de contribuição do INSS: como a Audiconsul pode ajudar


Com 30 anos de experiência e uma equipe pronta para auxiliar nossos clientes, a Audiconsul oferece os seguintes serviços para quem precisa identificar se pode ou não se aposentar:


Concessão de Benefício Previdenciário


- Aposentadoria por tempo de contribuição.

- Aposentadoria por idade.

- Aposentadoria especial (tempo com insalubridade e periculosidade).

- Aposentadoria ao portador de deficiência.

- Aposentadoria por idade rural.

- Auxílio-doença.

- Auxílio-doença por acidente do trabalho.

- Aposentadoria por invalidez.

- Aposentadoria por invalidez por acidente do trabalho.

- Auxílio-acidente.

- Pensão por morte.

- Auxílio-reclusão.

Planejamento, cálculo e simulação para concessão de aposentadoria no INSS


- Análise e cálculo para concessão de aposentadoria, visando identificar o melhor momento de requerer o benefício junto à Previdência Social – INSS.

 

- Cálculo para contagem de tempo de contribuição, onde é analisado o tempo que falta para requerimento, quais os requisitos que foram atingidos e qual benefício está mais próximo de ser concedido.

 

- Cálculo para encontrar a média dos salários de contribuição, com objetivo de verificar a possibilidade de aumento da contribuição mensal e se isso terá efeito no benefício pretendido.


Assessoria em questões Previdenciárias e Fiscais

 

Apoio e regularização de histórico contributivo perante o INSS e Receita Federal, para incluir períodos com contribuição extemporânea ou para recolhimento em atraso de períodos que ficaram sem contribuição.

E então, gostou do nosso artigo sobre aposentadoria por tempo de contribuição do INSS? Entre em contato conosco e fale com um de nossos especialistas.


04 de Fevereiro de 2019