Fone: (41)99620-6720 | E-mail: contato@audiconsul.com.br | Chat online |

Plataforma Sage

Blog

Como Administrar uma Empresa Familiar e Ter Sucesso

A empresa familiar é um dos tipos mais populares aqui no Brasil e podem dar muito certo quando há boa gestão. Veja como administrar um negócio em família.

Como Administrar uma Empresa Familiar e Ter Sucesso

A empresa familiar é um dos tipos mais populares aqui no Brasil e podem dar muito certo quando há boa gestão. Veja como administrar um negócio em família.
Geralmente elas começam pela necessidade de familiares de conseguir uma renda e pela falta de investimento para montar um negócio.
Sendo assim, a junção de duas ou mais forças de trabalho e também de capital possibilita a concretização desse sonho.
Embora tenhamos algumas facilidades aí, também encontramos alguns pontos negativos.
Não é fácil gerir uma empresa familiar, pois a mesma exige muito mais organização e hierarquia.
Primeiro é preciso que cada membro encontre sua principal função dentro do empreendimento.
Depois, é fundamental que os limites sejam respeitados e que não haja tanta interferência no setor do outro.
Outra dificuldade é na hora de definir como cada um receberá seus ganhos e qual a jornada de trabalho de cada um.
Logo, se cada um desses pontos não for determinado e seguido à risca dificilmente a empresa familiar terá sucesso.
Quando pensamos em família logo sentimos aquela sensação de segurança, mas outra coisa pode atrapalhar.
Todavia, não é incomum que alguns membros da família e sócios passem a deixar as responsabilidades nas mãos dos outros.
Sabe aquela história de hoje eu não vou trabalhar, segura as pontas aí?
Mas existem algumas estratégias que promovem maior equilíbrio nesse tipo de negócio.

Dicas Para Administrar uma Empresa Familiar e Ter Sucesso

Preparei um passo a passo simples e eficaz que vai te auxiliar a gerir sua empresa familiar e obter sucesso.

1.Toda Empresa Precisa de um Líder

Essa história de todo mundo manda igual e resolve tudo pode ser linda na teoria, mas na prática não funciona.
Desse modo, para que as coisas corram de forma mais organizada possível é imprescindível que alguém esteja no comando.
É bom que se saiba que mesmo que cada um entre com a mesma quantidade de dinheiro, nem todos são líderes.
Além disso, se um líder não for determinado, ocorrerá uma visível competição entre os sócios e o resultado disso é a ruína.
Mas na hora de decidir quem irá liderar a empresa familiar é precisa fazer com responsabilidade.
Logo, coloque na balança os seguintes pontos:
  • Primeiro quem do grupo tem habilidades de liderança;
  • Depois quem tem tempo e se propõe a utilizá-lo na empresa;
Após definir quem irá gerir o negócio, todos os outros devem entender a escolha e acatá-la.

2.Defina Ocupações e Regras

Agora é a hora mais difícil, pois não é possível administrar uma empresa familiar com sucesso sem isso.
Não pense, de forma alguma, em levar seu empreendimento sem regras e ocupações definidas.
Nesse momento é fundamental determinar qual será a função de cada um e cada regra que deverá ser seguida.
Dessa forma, evita-se que no futuro cada um faça o que acha que deve fazer e coloque a empresa em risco.
Assim, também são diminuídas as chances de brigas em família e no local de trabalho.
Veja também: Dicas práticas para atrair mais clientes para a sua panificadora em Curitiba

3.Determina Quanto cada um Vai Receber

Essa é, sem dúvida, uma questão de extrema importância, pois uma empresa familiar pode ruir por conta de dinheiro.
A priori, não utilize todo o lucro do negócio como fonte de renda da família.
Acredite! Se fizer isso os danos podem ser irreversíveis!
O ideal mesmo é que os pró-labores estejam todos dispostos na planilha de gastos.
Além disso, cada um deve receber seu rendimento mensal independente de quanto seja o lucro ou prejuízo.
Um ponto que sempre gerar incompreensões é o valor que cada um vai receber, pois não é justo que todos recebam a mesma quantia.
Isso porque o ganho depende da função que cada um exerce. Não é uma questão de ter investido a mesma quantia.
Você acharia justo o administrador da empresa ter o mesmo rendimento de alguém que trabalha como balconista? Ou o balconista ganhar o mesmo que o padeiro?

4.Tratamento dos Funcionários Familiares

Decerto, também é uma questão complexa. Minha principal dica aqui é: Tenha jogo de cintura!
É óbvio que dentro de uma empresa devemos tratar a todos de forma profissional, mas é preciso desenvolver alguns macetes.
Lembre-se de que é possível ter situações em que o pai ou a mãe precisa se submeter a alguma tarefa delegada pelo filho, e etc.
Sendo assim, é necessário manter um tratamento respeitoso como é esperado com qualquer funcionário, seja familiar ou não.
Entretanto, no caso de familiares, é fundamental ter um cuidado a mais, para a hierarquia não parecer soberba.

5.Foque nos Objetivos da Empresa

A princípio, pensemos que cada um dos sócios familiares possuem objetivos pessoais e resolveram criar a empresa familiar pensando nisso.
Mas, para se manter no mercado e obter sucesso é imprescindível colocar as finalidades do empreendimento em primeiro lugar.
Por exemplo, no final do ano você deve pensar no aumento de vendas conforme a necessidade da empresa ou de um sócio que deseja trocar de caro ou fazer uma viagem?
Vale ressaltar que cada membro aqui deve planejar sua vida financeira de acordo com seus rendimentos.
Pensando em criar uma empresa familiar? Então vale a pena compartilhar esse post com os interessados.
Leia: 4 Formas de Fidelizar o Cliente no Seu Restaurante

28 de Dezembro de 2019