Fone: (41)99620-6720 | E-mail: contato@audiconsul.com.br | Chat online |

Plataforma Sage

Blog

6 erros mais comuns nas declarações de Imposto de Renda

Todo cidadão brasileiro sabe que anualmente é necessário prestar contas ao governo quanto aos seus rendimentos e efetuar o pagamento do IR a fim de evitar sanções e a tão temida malha fina, por isso é importante conhecer os erros mais comuns na Declaração de Imposto de Renda.

6 erros mais comuns nas declarações de Imposto de Renda

Todo cidadão brasileiro sabe que anualmente é necessário prestar contas ao governo quanto aos seus rendimentos e efetuar o pagamento do IR a fim de evitar sanções e a tão temida malha fina, por isso é importante conhecer os erros mais comuns na Declaração de Imposto de Renda.
Neste ano de 2018 os prazos a entrega da declaração de IR vão do dia 02 de março até o dia 30 de abril, e é importante ressaltar que a perda do prazo pode gerar multas entre 1% até 20% do valor de imposto ou de 165,74 por mês de atraso.
Além da atenção quanto às datas é preciso certificar-se a respeito de quem possui obrigatoriedade de realizar a declaração, manter-se atualizado sobre esse assunto evitará muitas dores de cabeça.
Confira a lista das pessoas obrigadas a declarar imposto de renda:
- Se você recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70
- Se você recebeu rendimentos não tributáveis ou tributáveis exclusivamente na fonte superiores a R$ 40.000,00
- Se possui bens de valor superior a R$ 300 mil
- Obteve, em qualquer mês de 2017, algum ganho de capital na venda de bens ou direitos sujeitos ao pagamento de imposto.
- Optou por vender imóveis com isenção de IR
- Obteve receita bruta superior a R$ 142.798,50 em atividade rural ao longo de 2017
Fonte:  Época Negócios
 
As dúvidas que surgem são muitas quanto à maneira devida de preenchimento da guia de recolhimento e o que deve ou não ser considerado nesse documento. Pensando nisso, selecionamos nesse artigo as principais incertezas no momento de preenchimento da declaração de IR.
O ideal é que você procure sempre pelo auxílio de um contador, pois esses profissionais são capacitados para te auxiliar nesta e em outras questões e a possibilidade de cometer erros e cair na malha fina será nula.
 

Confira agora os 6 erros mais comuns nas declarações de Imposto de Renda:

 A Receita Federal considera que muitos destes erros não são de má fé do contribuinte, mas são cometidos principalmente por falta de informação. Entre estes erros podemos encontrar:
1 - Erro de preenchimento: Muitas vezes por falta de atenção as declarações são preenchidas incorretamente e quando o fisco cruza os dados o contribuinte acaba caindo na malha fina. Jamais utilize, por exemplo, ponto no lugar de vírgula para separar os reais dos centavos, pois o sistema não reconhece e automaticamente o valor é alterado, causando assim discrepâncias.
2 - Contribuintes que constam em mais de uma declaração: É natural que cônjuges insiram um ao outro como dependentes em suas declarações de imposto de renda, entretanto caso declarem IR separadamente isso não deve acontecer. A exceção à regra ocorre quando a relação de dependência é alterada dentro do mesmo exercício.
3 - Omissão de rendimentos: Nos casos de profissionais que além da atividade principal exercem atividade autônoma esse erro torna-se mais comum. É necessário declarar todos os rendimentos, inclusive aqueles obtidos de atividades secundárias, mas que interferem na renda do contribuinte, desde que observadas sempre às faixas de valores que possuem obrigatoriedade.
4 - Valor de bens: Os bens que constarem na declaração do imposto de renda devem ser informados pelo valor de aquisição e não pelo valor atual de mercado, exceto em casos de grandes alterações feitas pelo contribuinte no imóvel, como reformas, por exemplo.
5 - Bens duplicados: A informação de bens duplicados é ilegal e é necessária muita atenção para não incorrer nesse erro ao declarar seu imposto de renda. Por exemplo, você adquire um imóvel juntamente com seu cônjuge e ambos declaram o valor cheio do bem, o correto nessa situação seria o imóvel constar em apenas uma declaração ou o valor correspondente apenas da sua parte na aquisição.
6 - Rendimentos de pensão alimentícia: A Pensão alimentícia é uma despesa dedutível para quem realiza o pagamento, de modo que deve ser informada também por quem o recebe a fim de evitar a divergência no cruzamento de informações realizado pelo fisco.
 
Estas foram apenas algumas das principais dúvidas que surgem no momento do preenchimento da declaração do IR. Possui outras dúvidas? Veja como a Audiconsul pode te ajudar.

Como a Audiconsul pode te ajudar a fazer seu IR sem erros

A Audiconsul é um escritório de contabilidade em Curitiba e possui profissionais capacitados para lidar não apenas com suas dúvidas, mas realizar todos os procedimentos necessários para que sua declaração do imposto de renda não tenha erros.
Estamos prontos para te auxiliar em diversas questões contábeis. Entre em contato conosco.

23 de Março de 2018